FAÇA SUA BUSCA

BUSCA POR CÓDIGO

Lello Miami Portal de Notícias

14.08.2015

Em outubro poderá ficar mais caro se mudar para os EUA.

Em outubro poderá ficar mais caro se mudar para os EUA.

O projeto de lei EB-5, que oferece o “green card” nos EUA para investidores de outros países que injetem cerca de US$ 500 mil na economia americana, deverá ser alterado em setembro deste ano. Caso as novas emendas sejam aprovadas, a partir de outubro o valor mínimo passará a ser de US$ 800 mil - além disso, os investidores poderão trabalhar nos EUA enquanto aguardam o visto definitivo.

O número de brasileiros que compraram imóveis nos EUA aumentou entre 20% e 25% nos últimos dois anos, de acordo com a Florida 360 Realty, consultoria de imóveis e negócios. “Entre 12 e 14 meses é possível obter o green card provisório, tanto para o investidor quanto para seus familiares diretos, como esposa e filhos menores de 21 anos”, diz Valquíria Gomes-Pid-geon, consultora internacional da Florida 360 Realty. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, há 300 mil brasileiros vivendo na Flórida.

No primeiro semestre deste ano, segundo a Lello Imóveis, houve aumento de 26,5% no número de imóveis vendidos para brasileiros na Flórida, em relação ao mesmo período de 2014.

O crescimento maior foi observado em Orlando: 38% no período. Já em Miami houve incremento de 15% nas vendas para brasileiros nos seis primeiros meses de
2015. A procura por imóveis nas duas cidades cresceu 22% na comparação entre o primeiro semestre deste ano e o de 2014.

Ainda segundo a Lel-lo, 80% dos brasileiros que compram imóveis na Flórida pagam o valor à vista, e 20% usam créditos imobiliários nos EUA. O valor médio dos empreendimentos comercializados para brasileiros é de US$ 450 mil em Miami e R$ 250 mil em Orlando.

Fonte: METRO PORTO ALEGRE - ECONOMIA - Porto Alegre - RS - 10/08/2015 - Pág. 05

VOLTAR PARA PORTAL DE NOTÍCIAS